Instituto AIPI celebra Dia Internacional do Voluntário

|

Engajamento e exercício ativo de cidadania refletem os números positivos dos projetos para educação – e transformam as adversidades de 2020 em oportunidades para mudar vidas

No dia 5 de dezembro, comemora-se o Dia Internacional do Voluntário para o Desenvolvimento Econômico e Social. A data foi instituída na Assembleia Geral das Nações Unidas, em 17 de dezembro de 1985. De acordo com a ONU, todos os dias, cerca de um bilhão de voluntários fazem a diferença para as pessoas e comunidades onde vivem e trabalham.

O ano de 2020 tem sido desafiador: em meio à pandemia do novo Coronavírus, o trabalho voluntário mostrou-se ainda mais importante a fim de que as organizações continuassem promovendo transformações sociais em suas comunidades por meio do exercício da cidadania ativa num contexto de distanciamento social.

O Instituto AIPI celebra a data e agradece a cada um dos seus 180 voluntários – 112 educadores, 50 tutores e 18 voluntários que atuam na administração e governança –, responsáveis diretos pelo sucesso dos projetos que têm transformado a educação com cidadania.

 

Confira os depoimentos de alguns Educadores Voluntários da Escola Formare : 

O gosto pelo compartilhamento de conhecimento e a própria trajetória de vida levaram o a ser um educador voluntário. “O início foi desesperador. Havia a insegurança de não saber se seria aceito pela turma e se daria conta do recado” Decorridos três anos como educador de Desenho Técnico e Instrumentos de Medidas, ele se sente cada vez mais realizado. “No meu diálogo com os jovens, eu os incentivo a investir no que está mais próximo e galgar posições ao longo do caminho”, comenta Diego Santos educador na Escola Formare de Mogi Guaçu.

“Ser voluntária neste projeto me enche de orgulho; ensinar estes jovens uma profissão é algo que faz bem à alma e os tenho como filhos. Quando vão para o mercado de trabalho e os encontro, eles sempre dizem o quanto a Escola Formare mudou a vida deles. É inspirador ver o desenvolvimento em cada etapa e no final todos preparados para o mercado de trabalho.

Tenho muito orgulho de ser voluntária e poder ensinar e aprender”, diz Lilian Binhardi, educadora de Inglês da Escola de Três Lagoas.

Rodrigo Leite, educador de Meio Ambiente na Escola de Luís Antônio, explica que ser voluntário é importante porque “quando estamos ensinando algo, acabamos aprendendo também, seja na pesquisa do material a ser compartilhado, ou até mesmo na troca de experiências ou de informações com quem estamos ensinando. O que me inspira no projeto é ver a transformação dos alunos ao longo do curso, tanto na parte de conhecimento adquirido quanto na parte comportamental, pois toda sementinha que é plantada, se bem regada e cuidada, tende a dar bons frutos”.

|

Alunos da Escola Formare de Mogi Guaçu durante a aula de Comunicação Oral e Escrita com a educadora Júlia.

Para a educadora Júlia Castiglioni, educadora de Organização Empresarial e Comunicação Oral e Escrita da Escola de Mogi-Guaçu, o voluntariado é, hoje, um projeto de vida – uma forma de deixar marcas boas na vida de outras pessoas. Atuar com os alunos da Escola Formare é um meio de retribuir tudo aquilo que, um dia, seus “mestres” fizeram por ela. “Eu encontrei muitos professores, os quais chamo de ‘mestres’, que durante a minha vida me ajudaram a construir novas visões, ideias e conhecimentos que levarei sempre comigo. Estes mestres foram além, pois eles me permitiram desenvolver e me tornar quem eu sou. Isso me inspira. Acredito que os jovens que têm a oportunidade de estar nesse projeto vão ter um futuro de infinitas possibilidades, e partirão mais preparados para os próximos desafios”, enfatiza.


IMPACTOS POSITIVOS EM NÚMEROS

Os impactos positivos da atuação engajada dos voluntários podem ser medidos pelos números expressivos de cada projeto ao longo deste ano.

Devido a esse esforço conjunto, as vagas do 45º Concurso de Redação promovido pelo Instituto AIPI, em parceria com o Redação Online, foram ampliadas para 30 mil alunos de todo território nacional – pois a procura foi alta.

Novas vagas foram abertas para beneficiar 1,5 mil professores da rede pública com o curso on-line Arte na BNCC, numa parceria com o Instituto Arte na Escola. Tivemos mais de 7.000 inscritos.

Além disso, 50 novos assistentes de produção industrial estão sendo formados pela Escola Formare, pela primeira vez, na modalidade a distância (EaD) – consolidando o modelo de formação inicial e continuada para o trabalho mediado pelas tecnologias da informação e comunicação.

A parceria firmada em outubro com o Grupo +Unidos – fundo de investimento social colaborativo, formado por multinacionais brasileiras em parceria com a USAID (Agência dos Estados Unidos para o Desenvolvimento Internacional), cujo objetivo é alavancar projetos de educação e capacitação profissional com foco na educação pública – também vai beneficiar 183.180 estudantes e professores diretamente, e outras 2,5 milhões de pessoas de forma indireta, com 20.130 horas de formação.

Que os desafios de 2020 continuem nos ensinando a enxergar as oportunidades de transformar nossas comunidades por meio da educação com cidadania. Aos voluntários do Instituto AIPI, nosso muito obrigado.