Exemplos para inspirar pessoas, formar profissionais e transformar vidas

|

Líderes da International Paper atuam como tutores no programa “Mire-se no Exemplo” e compartilham experiências profissionais e de vida com os alunos das Escolas Formare

Se as palavras convencem, os exemplos “arrastam”. Para adolescentes e jovens em fase de formação profissional, ter uma figura de referência em quem se inspirar é uma fonte de segurança em meio aos anseios típicos desta etapa do desenvolvimento.

Os alunos das Escolas Formare – jovens entre 17 e 19 anos, cursando ou que já concluíram o ensino médio em escolas públicas dos municípios em que a International Paper faz parte – sairão qualificados e certificados como Assistentes de Produção Industrial. Mas, mais do que isso, dispõem de uma oportunidade única ao longo do curso: inspirar-se em bons exemplos, práticas e experiências pessoais e profissionais por meio do Programa de Tutoria com diretores e gerentes da companhia.

O “Mire-se no Exemplo” é um programa em que os líderes seniores da IP atuam voluntariamente como tutores dos alunos da Escola Formare, e prevê encontros com o objetivo de partilhar experiências e perspectivas, profissionais e de vida. “É uma ótima oportunidade para que os alunos possam conversar sobre seus anseios e dúvidas, entender melhor sobre opções de carreira e pegar dicas. Além disso, o programa visa proporcionar um maior autoconhecimento para os alunos, o que por sua vez, irá permitir que façam escolhas mais autênticas nos âmbitos pessoal e profissional”, explica Bianca Bettio, gerente de Desenvolvimento Humano na International Paper e tutora no Programa.

No roteiro do programa, estão previstos encontros mensais e de forma remota, que se desenvolvem por meio de apresentações pessoais e profissionais, dicas e conselhos sobre postura profissional, dificuldades, desafios, aprendizado e protagonismo na carreira, indicações de leituras e filmes, além do feedback e do fechamento.

Ganha-ganha

Jefferson Luís da Silva é aprendiz da Escola Formare de Mogi Guaçu (SP). Para ele, “a oportunidade de absorver conhecimento do profissional é enorme. A minha tutora é maravilhosa, ela me deixa bem tranquilo e confortável para fazer perguntas sobre carreira e como posso obter sucesso profissional dentro da International Paper. Para mim está sendo ótimo, agora tenho um direcionamento para começar a construir minha carreira profissional”.

A relação entre tutor-tutorado é um “ganha-ganha”: não há ninguém tão experiente que não possa aprender um novo ponto de vista. Não é só o aluno que se beneficia e se desenvolve com essa experiência. “O tutor, ao compartilhar suas vivências e aprendizados, tem a oportunidade de rever suas próprias escolhas de vida, e se apropriar do crescimento pessoal e profissional que traçou até então. Além disso, os alunos têm muito a ensinar com sua própria perspectiva sobre a vida”, diz Bianca – ela é tutora do programa, e garante que sairá dele mais evoluída e feliz do que era quando ingressou. “Gosto muito de um poema de Marianne Williamson [do livro Return to Love, de 1992], cujo trecho a seguir parece resumir bem o objetivo do programa: “Enquanto permitimos que nossa luz brilhe, nós, inconscientemente, damos permissão a outros para fazerem o mesmo”, finaliza a tutora.