Enem 2020: confira as datas do exame nas versões impressa e digital

Versão impressa será aplicada em 17 e 24 de janeiro; a digital, em 31 de janeiro e 7 de fevereiro

A edição 2020 do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), adiada em julho do ano passado devido à pandemia de Covid-19, se aproxima; cerca de 5,7 milhões de inscritos devem fazer as provas em todo o país.

Neste ano, as provas do exame serão realizadas nas versões tradicional e digital; no entanto, a estrutura da prova e os locais de aplicação serão os mesmos para ambas as modalidades.

A versão tradicional do Enem ocorre nos dias 17 e 24 de janeiro, e a digital será aplicada nos dias 31 de janeiro e 7 de fevereiro. Já o Exame Nacional do Ensino Médio para Pessoas Privadas de Liberdade (Enem PLL) ou sob medida socioeducativa que inclua privação da liberdade será aplicado nos dias 23 e 24 de fevereiro.

Enem Impresso e Digital

Na versão impressa, como já a conhecemos, o participante receberá o caderno de provas e deverá preencher o cartão-resposta; na versão digital – aplicada em 99 cidades entre 27 estados –, o aluno responderá às questões por meio de computadores em laboratórios de informática. Nas duas modalidades, as provas serão aplicadas em escolas, universidades e demais instituições públicas e privadas em todo o país. Portanto, na versão digital do Enem, os candidatos não farão o exame em casa; a ideia é que esta modalidade do exame se consolide até 2026, tornando-se a única a ser aplicada.

No Enem PPL as provas têm o mesmo nível de dificuldade das provas do Enem tradicional. A única diferença é a aplicação, que acontece dentro de unidades prisionais e socioeducativas indicadas pelos respectivos órgãos de administração de cada unidade da Federação.

Na última terça-feira (5), o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) liberou o cartão de confirmação do exame. No documento, os candidatos puderam conferir informações como o local em que farão as provas, o dia e o horário do exame, além de dados específicos, como o nome social solicitado e aprovado no ato da inscrição.

Neste ano, candidatos que enfrentem problemas estruturais – como a dificuldade de acesso ao transporte coletivo – ou sejam diagnosticados com o novo coronavírus a menos de 14 dias antes das provas poderão solicitar a reaplicação do exame.